NOTA DA GS INIMA SAMAR SOBRE PROBLEMAS NA REDE TELEFÔNICA

A GS Inima SAMAR informa que problemas em rede telefônica afetaram o sensor de nível do reservatório Planalto, o que resultou em desabastecimento para essa região. O problema foi reparado e o abastecimento restabelecido, devendo ser normalizado na tarde desta terça-feira (24):

 

Bairros abastecidos pelo reservatório Planalto:

CH. CALIFÓRNIA

CH. MACHADINHO

CH. MOEMA

CJ. HAB. EZEQUIEL BARBOSA

CJ. HAB. JOSÉ PASSARELLI

CJ. HAB. JOSÉ SARAN

CJ. HAB. MÃO DIVINA

JARDIM ACLIMAÇÃO

JARDIM ALTO DA VISTA BOA

JARDIM AMÉRICA

JARDIM BOA VISTA

JARDIM BRASIL

JARDIM CARAZZA

JARDIM CASA NOVA

JARDIM DAS PALMEIRAS

JARDIM DO TREVO

JARDIM GUANABARA / CH. MOVEPA

JARDIM MONTE CARLO

JARDIM NOVO PARAÍ%%141SO

JARDIM PLANALTO

JARDIM PRESIDENTE

JARDIM SÃO JOSÉ

JARDIM SÃO SEBASTIÃO

PARAÍSO

PARQUE DOS ARAÇAS

PARQUE INDUSTRIAL

PARQUE INDUSTRIAL DE PEQUENOS RESÍDUOS

PORTO REAL

RESID. LUANA / BEATRIZ

SÃO JOAQUIM

SÃO VICENTE

VILA INDUSTRIAL

Professores da Unesp de Tupã visitam ETE Baguaçu

 Na manhã desta terça-feira (24), uma dupla de professores estiveram na AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA), para que pudessem visitar a ETE Baguaçu (Estação de Tratamento de Esgoto). Foram eles, o professor Luís Roberto Gabriel Filho, que leciona Métodos Quantitativos e Sistemas Inteligentes na Unesp de Tupã e o professor  Sérgio Silva Braga Jr. , que da aulas de Logística e Gestão de Resíduos na mesma instituição.

O objetivo principal da visita foi pelo maquinário dentro das instalações da ETE Baguaçu, que é o Secador de Lodo, também chamado de Secador Térmico, pelo fato que seu funcionamento ser baseado em energia solar e térmica.

 A ETE Baguaçu é a responsável pelo tratamento de esgoto de toda a cidade de Araçatuba e o Secador Térmico armazena os dejetos (lodo) em seu interior, desidratando-os em 90%, o que torna esse material orgânico reutilizável e multifuncional.

Os professores vieram para ver como esse Secador funciona, já que é o único modelo em operação no País até o momento, e também coletar uma amostra de lodo desidratado para pesquisar as suas funcionalidades, principalmente na área de construções civis.

“É algo gratificante saber que a nossa região é a pioneira no país a utilizar uma máquina tão moderna para a reutilização de matéria orgânica, vamos levar essa amostra para ser analisada em laboratórios e com certeza vamos ter muitos fins para esse tipo de material, que em médio e longo prazo é uma alternativa mais barata e sustentável do que os materiais convencionais.” Comenta o professor Sérgio Silva após a visita.

O Comissário Geral da AGRF, Márcio Saito e o Engenheiro Civil Paulo Afonso conduziram os acadêmicos até as instalações e explicaram todo o processo de funcionamento do Secador Térmico.

                                             Imagem central (da esquerda para a direita): Paulo Afonso (Eng. Civil); Luis Roberto (Prof.); Sérgio Silva (Prof.); Marcio Saito (C.G. AGRF); Thainá Caroline de Carvalho ( Estag. Eng. Civil AGRF).

 

pt_BRPortuguese