19 maio, 2021

AGRF SE REUNE COM REPRESENTANTES DA GS INIMA SAMAR PARA DISCUTIR SOBRE NÍVEL BAIXO DE ÁGUA NAS ETAS

Na manhã desta terça-feira (18), uma equipe da AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA), acompanhada pelo seu Comissário Geral, Márcio Saito, e o Comissário Adjunto, Petrônio Lima, foram até a sede da GS Inima SAMAR, para mais uma reunião, com intuito de discutir o nível preocupante que a ETA Tietê e a ETA Baguaçu se encontram devido, principalmente, a falta de chuva na cidade.

A imagem abaixo mostra que o nível da bacia Tietê (localizaçada na parte superior da foto) está no mínimo para o funcionamento das maquinas de tratamento e distribuição de água. Segundo o Comissário Geral. “De acordo com o relatório apresentado pela concessionaria o nível do rio Tietê esta em sua capacidade mínima para o funcionamento, inclusive, da Hidrelétrica Três Irmãos. Ou seja, se abaixar mais que isso a distribuição de água será comprometida” Completa.

Já na imagem da ETA Baguaçu (localização na parte inferior da foto), percebe-se nitidamente que o fluxo de água que está caindo no declínio do córrego é pequeno, tendo em vista que em sua normalidade a água corrente preencheria todo o declínio. “Nós já vivemos uma experiência parecida com esta em 2014, tendo que adotar o racionamento de água para que o fornecimento não pare” disse o Comissário.

Já prevendo que a rio Tietê possa abaixar mais seu nível, tendo em vista que a previsão de chuvas em junho, julho e agosto, historicamente, seja quase nula, medidas de precaução já estão sendo tomadas. Serão instalados grandes tubos (tubuloides) que ligará A Estação de Tratamento até a parte mais profunda do rio para a captação de água. “Esses tubuloides serão lançados a 50 metros do ponto de captação e conectar a águas mais profundas, terá uma balsa no meio onde se localizara as bombas que vão sugar essa água pra não correr o risco de secar o reservatório”. Completa Márcio Saito.

É importante que seja passado para os usuários e clientes que é importante a preservação e o uso consciente de água, quanto mais economia cada um tiver menor será a perda e o abastecimento será preservado. Isso se reflete em simples gestos diários como não deixar a torneira aberta, não utilizar a mangueira para lavar a calçada, não descartar produtos indevidos no esgoto (objetos sólidos e óleo de cozinha).

Categorias

pt_BRPortuguese