Comunicado AGRF

A Agência Reguladora e Fiscalizadora DAEA informa que temporariamente suas linhas telefônicas estão com problemas e fora de serviço momentaneamente, qualquer problema ou necessidade de contato conosco, por favor, enviar mensagem via whatsapp para o número (18) 99732-4427.

Matéria Especial: Cuidados com o esgoto

Por conta do alto índice de chuvas em Araçatuba recentemente, a AGRF em apoio com a GS Inima SAMAR da dicas e explica a importância de manter seu encanamento de esgoto em ordem e o que deve ser evitado de jogar nos esgoto.

 

Para exercer sua cidadania e evitar que sua residência ou de seus vizinhos sofram com o entupimento de rede de esgoto é recomendável evitar o descarte improprio de objetos no esgoto como óleo de cozinha, papel higiênico, restos de comida, preservativos e cabelo são os objetos mais comuns e que causam entupimento.

Outro fator importante é a instalação do retentor de esgoto nos encanamentos da casa para evitar o transtorno de qualquer refluxo de esgoto na residência. Um dos principais problemas de entupimento e refluxo de esgoto é causado por ligações clandestinas, que é feita ligando o canal pluvial da casa direto na rede de esgoto, causando um volume grande de água quando chove e obstruindo a rede.

 Se todos fizerem a sua parte viveremos melhor e evitaremos problemas maiores no futuro.

Comunicado: AGRF esta em manutenção telefônica

Na data de hoje, dia 18 de outubro de 2021, A Agência Reguladora e Fiscalizadora informa para seus contribuintes que os meios de contato por telefone não estão funcionando devido a manutenção em seu sistema.

Qualquer contato conosco na data de hoje deverá ocorrer pelo whats app da Agência: (18) 997373412 ou entrar em contato com a GS Inima SAMAR pelos números: 0800 770 2295 ou pelo whats app (11) 95020-6424

Questão do Saneamento Básico no País

Desde a Declaração Universal dos Direitos Humano (DUDH), de 1948, o acesso à água e ao saneamento básico deve ser entendido como indispensável para fazer ou dar efetividade aos diretos ali estabelecidos.

Hoje no país, cerca de 35 milhões de pessoas não contam com o abastecimento de água tratada e 104 milhões, praticamente metade da população, não têm coleta de esgoto. Para piorar, cerca de metade dos esgotos existentes não são tratados.

A falta ou a precariedade de sistemas de água e esgoto são fatores de reprodução de desigualdade e injustiça social em larga escala, pois, assim como reduzem a oportunidade de desenvolvimento e ascensão de milhões de famílias e indivíduos, sabotam a sustentabilidade socioambiental com impactos maiores em áreas habitadas pelos mais carentes.

O problema da desigualdade da distribuição não se limita nem se explica por características geográficas e populacionais que dificultam a provisão de serviços.

Infraestrutura inadequada, falta de manutenção, falhas na fiscalização, resultando em muita água perdida nas redes de abastecimento. Vale mencionar também, o desperdício na ponta, procedente de hábitos inadequados e falta de compromisso com a economia de água por parte dos consumidores.

Todas essas constatações ganharam ainda mais peso e relevância a partir da pandemia de Covid-19. A crise que a rápida disseminação do vírus causou revelou que a saúde publica deve ser priorizada e tratada pela sociedade e pelo poder público, como fator essencial de segurança socioeconômica e alicerce para o desenvolvimento das nações.

Segundo estimativas recentes, a universalização do saneamento no Brasil, requer investimentos totais na casa dos 700 ou 800 bilhões de reais. Mesmo que o Estado, conseguisse bancar sozinho essa conta ao longo da próxima década, a necessária ampliação dos serviços prestados diretamente pela administração pública implicaria em um vigoroso expansionismo estatal –  algo que colide frontalmente com as condições políticas e econômicas hoje dominantes no pais.

Impõe-se, portanto, a busca de soluções pragmáticas, que fortaleçam e aperfeiçoem o que já vem dando certo, atraiam e articulem, sem preconceito, todos os atores e recursos potencias – públicos, privados e híbridos – para, em sinergia, e com flexibilidade para diversos arranjos regionais e locais, atingir a meta do saneamento para todos.

Desde julho de 2020, com a aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento Básico, a tarefa de promover saneamento para todos implica o enfrentamento de novos desafios e mudanças como:

·         Prover mais segurança jurídica para o setor, retirando obstáculos que possam dificultar a expansão dos serviços e atrair mais investimentos para viabilizar a universalização.

·         Abrir mercado para a iniciativa privada, estabelecendo limites e vetos para arranjos entre entes públicos, obrigando-os a substituir instrumentos para delegação dos serviços como ‘’contrato de programa’’ (forma de consórcio firmado entre instâncias estaduais e municipais para o provimento de serviços de saneamento) por concorrências para concessões abertas a empresas privadas.

·         Estabelecer e implementar metas e parâmetros técnicos, promovendo mais eficiência de gestão em todo o pais, concentrando atribuições e poder regulatório de fiscalização e controle na Agência Nacional de Águas (ANA), por meio de normas de referência.

A partir da aprovação do “Novo Marco”, a regra vigente prevê extrema centralização de decisão, coordenação e regulação na instancia federal, sobretudo na ANA, cujas normas terão de ser seguidas para que os projetos e sistemas de saneamento municipais e regionais possam ter acesso a recursos federais. Essa concentração excessiva de poder sobre todo o setor de saneamento deverá ser flexibilizada pelo Supremo Tribunal Federal, que, afastando as insconstitucionalidades do MLS, poderá garantir a autonomia dos municípios e estados da federação para escolher entre os modelos de prestação de serviços.

Vale ressaltar que, tanto o “Marco Legal” em vigor, quanto a evolução do mundo e do Brasil, trazem novas oportunidades e desafios, mas o fator decisivo para o grau de sucesso que teremos, será a nossa capacidade coletiva de mobilização, articulação e superação rumo ao saneamento para todos. O maior desafio para a universalização sustentável do saneamento no Brasil é o atendimento às regiões e populações mais pobres.

Devemos frisar que, para que os agentes públicos e privados incumbidos do planejamento, do investimento, da expansão da operação e manutenção dos sistemas de saneamento atuem com efetividade para incluir e atender satisfatoriamente as necessidades socioambientais das regiões e populações mais pobres, é indispensável a participação constante da sociedade civil, sobretudo, por meio de organizações e movimentos sociais, exercendo democrática pressão e constante controle popular.

A universalização do saneamento básico é um objetivo e um projeto que se articula com prevenção de doenças e promoção de saúde, combate à exclusão, à pobreza e à desigualdade, distribuindo oportunidades e estimulando o desenvolvimento socioeconômico, busca de equilíbrio ecológico, a proteção ambiental e preservação de recursos naturais. Trata-se, portanto, de um desafio cuja superação requer, não apenas para o fortalecimento da democracia, mas como determinante para que o país possa dar, efetivamente, esse passo fundamental rumo a um novo patamar de desenvolvimento.

Baseado no Livro “Saneamento para Todos” do autor Rubens Neves

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #7

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 7: Use o balde para lavar o carro

As vezes queremos economizar dinheiro e manter nossos veículos limpo, porém nesta época de seca que vivemos temos que pensar além e economizar água também.

Para economia de água ao lavar seu carro ou moto, dê preferência ao uso de balde para o enxágue. A mangueira gera um desperdício de 300 LITROS de água a cada 10 minutos! Usando um balde você evita que a água fique correndo enquanto ensaboa o carro, o que ajuda a reduzir o consumo de água.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #4

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 4: Escove os dentes com a torneira fechada

A recomendação dos dentistas para ter uma higiene dentaria satisfatória, deve-se escorvar os dentes pelo menos três vezes ao dia, porém é muito importante prestar atenção e não deixar a torneira ligada sem necessidade, já que sabemos que deixar a torneira meio aberta em 5 minutos, são utilizados quase 40 LITROS de água

Adquira o hábito de manter a torneira fechada, especialmente enquanto escova os dentes para uma maior economia de água. O mesmo vale para os homens ao fazer a barba. A cada minuto são 6 LITROS de água indo literalmente para o ralo, então o ideal é abrir a torneira somente para o enxágue bucal. Atitudes simples como essa já contribuem para coisas como preservar a água do nosso planeta.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #5

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 5: Lave sua roupa de forma mais consciente 

Precisamos lavar nossas roupas para podermos sair de casa com roupas limpas e cheirosas, mas também ter a consciência de utilizar a maquina, de preferencia, somente uma ou duas vezes na semana, já que uma maquina de 5 kg, por exemplo, gasta 130 LITROS de água por lavagem.

Procure sempre usar a sua máquina de lavar roupas na capacidade máxima, e sempre coloque o máximo de roupas possíveis em cada lavagem. Outra dica de como economizar água na lavagem de roupas é utilizando produtos de boa qualidade. Um sabão em pó potente para tirar manchas de forma rápida e eficaz, evitando que você tenha que repetir o ciclo de lavagem.

Não jogue a água da lavagem fora, ela pode ser reutilizada de diversas maneiras, como por exemplo: limpar o quintal, lavar o carro, limpeza da casa, entre outros. Quanto mais reutiliza-la melhor.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #6

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 6: Verifique vazamentos

Nosso cotidiano muitas vezes é corrido e de vez em quando acabamos nos esquecendo ou deixando algo passar, por conta disso devemos ficar muito atento na hora de fechar as torneiras e ligado no seu consumo de água.

Uma torneira pingando uma gota a cada 5 segundos representa mais de 20 LITROS de água desperdiçados em apenas um dia. Feche bem a torneira após o uso. Fique atento ao seu consumo de água nas contas mensais, observando se não tem nada anormal na quantidade gasta de metros cúbicos, pois isso pode significar vazamento interno.

Uma forma efetiva de descobrir vazamentos é fechando todas as torneiras da residência e prestar atenção no relógio do hidrômetro, se mesmo sem utilizar água o relógio continuar rodando é por que tem algum vazamento.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #2

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 2: Diminua o tempo no chuveiro

O banho é muito importante para a higienização do corpo e para ficar limpo depois de um duro dia de trabalho ou para começar bem o dia, mas cuidado para não ficar tempo demais com o chuveiro ligado. Em um banho de ducha de 15 minutos são gastos aproximadamente 240 LITROS de água.

Se você reduzir esse tempo para uma média de 5 minutos, isso equivale a uma economia de 96 LITROS de água! Para que isso aconteça incentive as crianças a diminuírem o tempo no banho, se policie no uso do chuveiro ao se ensaboar, podendo revezar em deixa-lo ligado apenas para se enxaguar.

Outra dica importante se você toma banho quente, investir em um chuveiro elétrico é uma opção mais econômica, pois eles têm uma vazão menor e esquentam mais rápido do que os aquecedores de água.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

USO RACIONAL DE ÁGUA: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO #1

Com este período de secas e falta de chuvas, a falta de água está vigente em nossa região, pensando nisso a AGRF (Agência Reguladora e Fiscalizadora – DAEA) está lançando uma série de dicas diárias para que o cidadão do município de Araçatuba possa se conscientizar e começar a utilizar a água de maneira correta para não haver a necessidade de racionamento forçado.

 

Dica 1: Evite lavar a calçada com mangueira

O ato de utilizar água para lavar o quintal e a calçada em frente a residências ou estabelecimentos é muito comum, tendo pessoas que fazem isso quase que diariamente, nesse período de seca é de suma importância reduzir este hábito.

Em 15 minutos de utilização da mangueira para lavagem de quintal ou calçadas é estimado uma perda de quase 280 LITROS de água.

Uma solução que pode amenizar o consumo exagerado é a utilização de vassoura para tirar as folhas, poeira e sedimentos maiores. Só depois de retirar essa sujeira inicial é que se deve usar água para finalizar.

Para manter limpos esses locais, não é necessário desperdiçar água diariamente, faça a higienização apenas com a vassoura, deixando para utilizar água no máximo uma vez a cada semana.

Outra ótima alternativa para preservar a água é reaproveitar a usada na lavagem da roupa, que já contém sabão e vai te ajudar na limpeza.

Lembre-se que sem água não há vida e o racionamento de água é algo imprescindível para convivermos em sociedade, seja consciente e ajude Araçatuba á ser mais próspera e evite o desperdício. Fique atento para mais dicas!

pt_BRPortuguese